Quinta-feira, 7 de Setembro de 2006

Tempo...

Se há algo que me intriga é o tempo. Um conceito abstracto e de certa forma ainda inexplicável. O tempo não pára. Não é visível mas é uma presença constante. Não se controla mas somos controlados. Os ponteiros rodam e rodam, dão voltas e mais voltas e nunca, nunca páram.

E se fosse possível voltar atrás no tempo? Ou viajar para o futuro? Será que o faríamos? Afinal podíamos emendar os nossos erros ou até reviver aqueles momentos tão maravilhosos que teimam em vir regularmente à nossa memória. No entanto, se isso fosse possível mudaríamos completamente a nossa existência, quem nos tornamos, as experiências que ganhamos. A nossa personalidade, o nosso EU.

 

Deixando de lado o abstracto, porque será que a velocidade a que o tempo se “desloca” é inversamente proporcional à nossa idade? Ora vejamos, nos tempos de criança, juventude e até puberdade temos tempo para tudo. Um dia é enorme. Mas à medida que nos tornamos adultos os dias tornam-se pequeníssimos, não temos tempo para nada. A vida é uma correria. Um mês corre, uma semana voa, um dia tem velocidade supersónica.  Mas... o mais estranho é que quando nos tornamos “velhos”, a proporcionalidade inverte-se novamente. Será por esta razão que se diz que os “velhos” voltam aos tempos de criança?

 

E, voltando atrás no tempo, às recordações de um tempo, em que o tempo, tinha bastante tempo... A música do meu “tempo”.

 

Dunas - GNR

Dunas são como divãs

Biombos indiscretos d'alcatrão sujos

Rasgados por cactos e hortelãs

Deitados nas dunas alheios a tudo

Olhos penetrantes pensamentos lavados

Bebemos dos lábios refrescos gelados

Selamos segredos saltamos rochedos

Em câmara lenta como na TV

Palavras a mais na idade dos porquê

Dunas como que são divãs

Quem nos visse deitados cabelos molhados

Bastante enrolados sacos-cama salgados

Nas dunas roendo maçãs

A ver garrafas de óleo boiando vazias

Nas ondas da manhã

escrito por JustWords às 18:50
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Nosso Mais Que Tudo a 7 de Setembro de 2006 às 19:43
Tens razao em td o k dizes... o tempo voa... as vezes tenho a percepção k os dias passam por mim e eu nao faço nada de novo.. ou seja... a vida passa e eu desperdiço-a...
:S

Jinhos e optimo fim de semana
De carla m. a 7 de Setembro de 2006 às 22:43
Pois o tempo escasseia mesmo!
Essa musica, eheheheh, muito fixe.
Beijos grandes

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28

.palavras recentes

. Tudo tem um final... feli...

. Green Summer!

. Saudades do mar...

. Continuando a caminhar...

. Caminhando!

. Lutando pelos sonhos!

. Mais uma vez...

. Química - Ligação complet...

. Still counting down!

. Química - counting down!

. Caixinha de Papel - Sorri...

. Deambulações!

. Realidade da virtualidade...

. Folha em branco...

. Noite de Fado

.palavras arquivadas

. Fevereiro 2010

. Abril 2009

. Março 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

.E-mail

justwords@sapo.pt