Sexta-feira, 17 de Outubro de 2008

Química - counting down!

 

A mistura está feita!  Agora é a espera, contando os dias, para saber se a experiência resultou.
 
As probabilidades são grandes. As substâncias foram controlados e receberam nota positiva. A mistura foi feita segundo as regras. Procedeu-se à mistura em diferentes momentos para que o resultado fosse o mais acurado possível. As substâncias estão no seu estado natural, em condições de se ligarem e reagirem de forma a haver transformação da matéria e, consequentemente, uma ou mais ligações.
 
Pacientemente esperamos, com grande expectativa,  que nesta reacção as ligações sejam muito fortes. O risco é grande de a ligação ser criada mas não ser forte o suficiente e acabar por ser desfeita. Vamos ter em atenção todos os processos externos que possam influenciar negativamente a ligação. Quanto aos processos internos na ligação, neste momento, não podemos exercer qualquer influência.
 
É a última experiência sem a inclusão de substâncias reagentes fortes e  que, na natureza, não são incluidas na mistura. A expectativa cresce de dia para dia. Se a experiência não resultar passaremos à fase seguinte e os reagentes fortes serão introduzidos.
 
Counting down!
 
JustWords
 
escrito por JustWords às 12:36
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Domingo, 12 de Outubro de 2008

Caixinha de Papel - Sorrisos

 

Encontrei uma caixinha
Feita de papel,
Encontrei-a debaixo da cama,
Escondida do mundo,
Esperando ser encontrada,
Por alguém,
Alguém especial,
Alguém procurando...
Ser feliz...
 
Retirei a tampa,
Peguei cuidadosamente,
Nas cartas contidas na caixinha,
Feitas de papel antigo,
Ressequido pelos anos,
Senti, no entanto, uma força,
Que emanava de cada carta,
Algo me dizia,
Lê,
Deixa-te levar pelas nossas palavras.
 
De mansinho,
Puxei o cordel,
O nó desfez-se,
Peguei na primeira carta,
Começava com a palavra,
Sorrisos.
 
“Sorrisos encontram-se em toda a parte,
 Sorrisos são gratuitos,
 Sorrisos retribuem-se com mais sorrisos,
 Sorrisos desfazem a tristeza,
 Sorrisos quebram a monotonia,
 Sorrisos alegram o coração,
 Sorrisos dão côr à vida,
 Sorrisos são emoções,
 Emoções, por vezes escondidas,
 Emoções, por vezes, não contidas,
 Emoções inconscientes, mas sentidas,
 Quantas vezes esboçamos um sorriso?
 Quantas vezes fica um sorriso por esboçar?
 
 Sorrisos reflectem a nossa alma,
 Sorrisos são um espelho do nosso íntimo.
 Por isso, sempre que a vida
 Parecer estar colorida de cinzento,
 Pega nesta carta e esboça um Sorriso.”
 
De repente, sem me aperceber,
Olhei para o espelho,
E vi,
Estava a Sorrir...
 
JustWords
 
Porque aos poucos estou a começar a sorri com mais regularidade. Porque no meu “baú de escrita” encontro por vezes palavras minhas que me conseguem dar forças e coragem!
escrito por JustWords às 15:46
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 4 de Outubro de 2008

Deambulações!

De repente senti saudades, saudades da escrita, saudades de soltar as palavras, saudades... Afinal, aqui sou livre para escrever quando quero ou, simplesmente para não escrever... e hoje... hoje apeteceu-me escrever.

 

Ainda não sei bem o quê, não descobri ainda a razão específica que me fez voltar aqui. Afinal, de certa forma, até nem tenho razão nenhuma. Apenas quis voltar... sentir que posso expressar os meus sentimentos, as minhas vivências, alegrias e tristezas. Mas sem obrigações...

 

Hoje, particularmente senti saudades, tantas saudades... de tudo, de todos, de tempos passados, de tempos futuros. Será que isso é possível? Sentir saudades do futuro?

Hoje descobri que é... descobri que tenho saudades de algo que ainda não tive... estranhamente tento obrigar-me a sorrir... a não ter saudades... a não ter ciúme... é horrível esta palavra! E eu não gosto dela... mas sim admito que tenho ciúmes e inveja... e que me custa tanto... que me dói tanto...

 

Lembro-me de alguém me perguntar: "Será que te permites esses sentimentos? Achas que tens o direito de te sentir assim?"

Será que tenho? Será que posso? Será que não me estou a autocomiserar? Sei apenas que as lágrimas teimam em não cair, e o sorriso teima em vir ao de cima, ainda que não sentido.

 

Nem sei mais que escrever, nem sei se devo pensar no que escrever ou simplesmente escrever exactamente aquilo que não sei... deambulo em sentimentos, deambulo em perguntas...

 

E agora, neste momento consegui bloquear a minha mente. Nem o escrever me consegue acalmar... e continuo a sentir saudades, muitas saudades...

 

JustWords

escrito por JustWords às 23:11
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28

.palavras recentes

. Tudo tem um final... feli...

. Green Summer!

. Saudades do mar...

. Continuando a caminhar...

. Caminhando!

. Lutando pelos sonhos!

. Mais uma vez...

. Química - Ligação complet...

. Still counting down!

. Química - counting down!

. Caixinha de Papel - Sorri...

. Deambulações!

. Realidade da virtualidade...

. Folha em branco...

. Noite de Fado

.palavras arquivadas

. Fevereiro 2010

. Abril 2009

. Março 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

.E-mail

justwords@sapo.pt